As mulheres usam o funcho para aumentar a produção de leite materno há séculos. 

A reputação do funcho para melhorar o leite materno está relacionada às suas propriedades naturais semelhantes ao estrogênio.

Os estudos sugerem que o funcho pode aumentar os níveis de prolactina, o principal hormônio responsável por estimular a produção de leite, e pode aumentar o volume de leite e o ganho de peso infantil.

 

O funcho contém um composto chamado anethole, que é quimicamente semelhante ao neurotransmissor dopamina do cérebro. A dopamina se liga à prolactina, o hormônio que estimula a produção de leite materno e altera sua composição química, tornando-a ineficaz na produção de leite.

Como o anethole é idêntico, ele compete com a dopamina e se liga à prolactina primeiro, mas preserva suas propriedades de estimulação do leite. 

Portanto, há um aumento na produção de leite devido à queda no composto ineficaz de prolactina-dopamina.